Sempre conhecidos como “Os Seresteiros do Brasil”, os Trovadores Urbanos fizeram mais de 100 mil serenatas pelo país e pelo mundo, com histórias cheias de emoção e alegria. Uma carreira de sucesso e cheia de afeto para compartilhar com o público do Brasil e do exterior.

20 de setembro de 2019 14:31

Em 1990, quatro amigos cantores – Maída Novaes, Eduardo Santhana, Juca Novaes e Valeria Caram – iniciaram juntos uma caminhada musical de muito sucesso: eles formaram o quarteto vocal “Trovadores Urbanos”. De lá para cá, muitas lindas histórias aconteceram, com shows por todo o Brasil e quatro turnês internacionais. O grupo representou a cidade de São Paulo na Expo-Lisboa e na Expo-Zaragoza, fez shows pela França, participou do Festival de Música Guimarães (Portugal) e uma Feira Internacional nos Emirados Árabes.

Os Trovadores Urbanos já dividiram o palco com artistas dos mais variados estilos da MPB como Jair Rodrigues, Inezita Barroso, Paulo Vanzolini, Alaíde Costa, Cauby Peixoto, Demônios da Garoa, Família Caymmi, Walter Franco, Germano Mathias, Bob Nelson, Toquinho, Guilherme Arantes, Célia, entre outros.  O seresteiro Silvio Caldas teve participação especial e muito importante na carreira do grupo que – juntos – fizeram temporadas de shows pelo Brasil, além de sua participação no CD Serenata dos Trovadores Urbanos. O “Caboclinho Querido”, como era chamado, recebeu uma homenagem muito especial do grupo, que mantém em sua sede a sala “Silvio Caldas” com fotos de momentos importantes dessa parceria.

Os Trovadores Urbanos sempre estiveram em evidência na mídia nacional e participaram das novelas “Vila Madalena”, “O Cravo e a Rosa” e em duas faixas do CD  da minissérie “Um Só Coração”, também da TV Globo. Participaram também da coletânea “Acerto de Contas” do compositor Paulo Vanzolini. Os discos e shows do grupo tem as assinaturas de Zuza Homem de Mello como produtor musical, a direção artística de Myrian Muniz e Tito Teijito.

A Casa dos Trovadores

A sede do grupo Trovadores Urbanos recebe a visitação de muitas pessoas e se tornou um espaço cultural que reúne público diverso para usufruir das muitas atividades que por lá acontecem. Estabelecida no bairro de Perdizes, na rua Aimberê, 651, a Casa dos Trovadores é ponto de encontro para quem gosta de boa música e de atividades culturais e artísticas das mais diversas como saraus, shows, encontros cheios de descontração e alegria.

Desde 2010, a “Seresta de Sexta” atrai espectadores de várias regiões da cidade de São Paulo e de pessoas de várias outras cidades. É um evento semanal, gratuito e a casa se adapta em decoração e repertório ás principais datas comemorativas do ano: carnaval, dia das mães, dia dos namorados, natal.

Outra atração da Casa dos Trovadores é o Muro do Afeto, uma instalação artística com o objetivo de troca de mensagens de afeto que, inaugurada em 2018, faz grande sucesso junto ao público e fica à disposição dele 24 horas por dia, os 7 dias da semana.

Diversos Saraus acontecem também todos os meses na Casa dos Trovadores, seja comemorando aniversários de grandes nomes da MPB ou realizando Oficinas afetivas, que reúnem pessoas e proporcionam momentos de lazer e aprendizado, como a “Oficina de Roupas de Bonecas” entre muitas outras.

O espaço cultural “Casa dos Trovadores” está se firmando como um dos melhores locais da Arte e da Música na cidade de São Paulo. O projeto “O Som da Casa” é mais um dos grandes eventos que estão acontecendo no local, que promete muitas boas novidades a cada ano.

Instituto Trovadores Urbanos

O afeto sempre foi o grande tempero do trabalho dos Trovadores Urbanos e compartilhar afeto através música foi um dos motivos da criação do Instituto Trovadores Urbanos em 2012. O Instituto implantou dois polos de musicalização na zona sul de São Paulo (Cidade Ademar e Diadema), no estilo do projeto “Trovadores Mirins”, grupo formado por 30 crianças, de 5 a 12 anos, sob a coordenação da maestrina Lucila Novaes.

Em 2014, o Instituto Trovadores Urbanos realizou um projeto de documentação dos seresteiros nas barrancas do rio são Francisco, no norte de Minas Gerais, produzindo um documentário e um livro, uma parceira entre  Maida Novaes e a documentadora Patrícia Paccini.

Em 2017, com o patrocínio do Instituto Votorantim, mais um polo de musicalização, agora em Cajamar, leva a crianças dessas regiões aulas de canto coral que incorporam maior qualidade no ensino e na própria vida das crianças e professores das escolas beneficiadas. E em 2018 – com o patrocínio do Instituto Cacau Show – esse projeto se expande mais ainda e o Instituto Trovadores Urbanos abre o quarto polo de musicalização, dessa vez em Itapevi, com a professora e cantora Valeria Caram.

Trajetória de sucessos

Muitos projetos foram destaques na carreira dos Trovadores Urbanos, especialmente a partir de 2010, ano que também as atividades do Instituto tiveram início. Em 2013, por exemplo, o grupo fez turnê com a “Bachiana”, de João Carlos Martins, o projeto “Sinfonia Seresteira” e, ainda, foi o ano do lançamento do CD “Paulistinhas” dos Trovadores Mirins, com as mais bela canções de compositores paulistas para crianças.

Um lindo show com o cantor e compositor Toquinho, em 2015, para comemorar o aniversário de São Paulo, também marcou a comemoração dos 25 anos de Trovadores Urbanos no auditório Ibirapuera. Nesse mesmo ano, Gilberto Dimenstein convidou o grupo para o espetáculo “Música e Meditação no Escuro”, com Sandro Bosco.

Também em 2105, o projeto “Abra sua Janela para São Paulo” homenageou com serenatas 20 “janelas” em vários bairros da cidade, reunindo vizinhos e promovendo festas na rua da metrópole. E ainda um show no Teatro Bradesco, ao lado do maestro João Carlos Martins marcou o sucesso do grupo nesse ano de 2015 que, para encerrar, ainda teve o lançamento do livro “Memórias Afetivas”, da jornalista Rose de Almeida, pela editora Matrix, contando histórias sobre o grupo e sua carreira de sucesso.

 De 2016 a 2019

Nos últimos três anos, a trajetória dos Trovadores Urbanos segue em ascensão e se consolida em projetos que levam ao público a Música através da meditação, do ensino da prática de relaxamento e busca interior, de oficinas educacionais, baseadas também na Arte em geral e na Cultura e na qualidade da Educação.

Em 2017, os Trovadores Urbanos iniciaram a segunda temporada do espetáculo “Música e Meditação no Escuro”, com as participações especiais de Monja Cohen, Monge Daniel Calmonowitz, Monja Reishin, entre outros. A partir de 2019 – e já em sua quarta temporada –  “Música e Meditação no Escuro” se tornou uma das atrações do espaço cultural “ Casa dos Trovadores”.

Também em 2019, os Trovadores Urbanos produziram e executaram o projeto “Afinando o Afeto volume I”, com patrocínio da LWarts Lubrificantes, que leva várias oficinas afetivas para toda a rede pública de ensino da cidade de Lençóis Paulista e terá como encerramento o lançamento de um livro com textos dos participantes desse maravilhoso projeto, totalmente dedicado à Educação.

Toda essa atividade em prol da Cultura é um complemento à carreira de sucesso desse grupo, cujo mais recente lançamento em CD e DVD foi uma gravação ao vivo no Auditório Ibirapuera, com participações especiais dos maestros Jaime Alem e  Italo Peron, e Lucila Novaes e os Trovadores Mirins.

Compartilhe